Se não confrontar Iraque, ONU é "irrelevante", diz Bush

O presidente norte-americano, George W. Bush, deu hoje praticamente um ultimato à Organização das Nações Unidas (ONU), durante discurso na Assembléia Geral das Nações Unidas. Ele afirmou que o líder do Iraque, Saddam Hussein, vem desrespeitando unilateralmente as resoluções da ONU e que a organização precisa cumprir com suas responsabilidades, caso contrário se tornará ?irrelevante? e os EUA agirão."Temos sido mais que pacientes, mas assumir a boa-fé do Iraque é um risco que não estamos dispostos a assumir. O regime de Saddam Hussein é um perigo grave e crescente. E não deve haver dúvidas sobre os propósitos dos Estados Unidos". Apesar das palavras duras e do senso de urgência, Bush não falou em prazos específicos ou cursos de ações que serão tomadas contra o Iraque. Bush listou 16 resoluções da ONU que vêm sendo desrespeitadas por Saddam Hussein. "A conduta do Iraque é uma ameaça à autoridade da ONU", ressaltou Bush. Uma das resoluções da ONU desrespeitada pelo Iraque, segundo o presidente, é quanto ao envolvimento com terrorismo. "O Iraque continua a abrigar e dar apoio a organizações terroristas", disse o presidente norte-americano.Ele falou ainda que há no Iraque neste momento vários fugitivos da Al-Qaeda, organização terrorista acusada pelos ataques de 11 de setembro de 2001. Bush disse também que Saddam tem subvertido o programa "alimentos por petróleo" da ONU, que permite ao Iraque vender petróleo no mercado internacional para usar receitas para comprar alimentos. "Ele (Saddam Hussein) tem usado esse programa de venda de petróleo para comprar tecnologia de mísseis e materiais de uso militar", afirmou. Por conta disso, prosseguiu Bush, Saddam é o único culpado pela pobreza e fome que atinge a população iraquiana. Mas o mais importante, segundo Bush, é o fato de que o Iraque ainda mantém armas químicas e biológicas e ainda persegue a obtenção de armas nucleares. "Ao quebrar todas as promessas, através de enganações e de uma postura de desafio, Saddam Hussein constrói argumento contra si próprio", disse Bush. Ele lembrou das ações unilaterais que foram tomadas ao longo dos anos por Saddam como, por exemplo, o ataque ao Irã na década de 80 e a invasão ao Kuwait em 1991.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.