Se sairmos do Iraque terror atacará mundo livre, diz Bush

Falando ao lado do primeiro-ministro iraquiano interino, o presidente dos EUA, George W. Bush, afirmou que os terroristas que atuam no Iraque poderão "planejar e tramar ataques em outros lugares, nos EUA e outras nações livres", se as tropas americanas deixarem o país. Depois da reunião com o premier Ayad Allawi, Bush disse esperar um aumento da violência no Iraque, conforme se aproximam as eleições de janeiro. "Se pararmos de combater os terroristas no Iraque, eles estarão livres para planejar e tramar ataques" em outras partes do mundo, disse Bush.O general John Abizaid, comandante das tropas americanas no Oriente Médio, disse ser possível que mais tropas americanas sejam necessárias para garantir as eleições, mas que forças iraquianas e talvez de outros países possam assumir a tarefa.Allawi, porém, descartou a necessidade de Amis soldados estrangeiros em seu país. "Ter mais tropas, não precisamos", disse, sugerindo que o Iraque precisa desenvolver tropas próprias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.