Seções eleitorais colombianas são fechadas após 8 horas de votação

Os 10 mil postos de votação para as eleições presidenciais colombianas deste domingo fecharam suas portas às 16h (18h de Brasília), após oito horas de votações.Mais de 26,73 milhões de cidadãos estavam habilitados a ir às urnas neste pleito, em que o atual presidente, Álvaro Uribe, tenta um segundo mandato de quatro anos, até 2010.As eleições se realizaram em um ambiente de tranqüilidade - salvo alguns incidentes menores -, mas também de apatia, ao contrário de pleitos passados, nos quais destacava a grande presença de militantes partidários, grupos musicais e caravanas nas ruas do país. Um total de 56.258 mesas foram instaladas para estas eleições, nas quais Uribe, favorito nas pesquisas, tem como principal adversário o ex-magistrado e senador Carlos Gaviria Díaz, do esquerdista Pólo Democrático Alternativo (PDA).Além de Uribe e de Gaviria, também concorrem o ex-ministro e ex-embaixador Horacio Serpa, do Partido Liberal Colombiano (PLC), e o ex-prefeito de Bogotá, Antanas Mockus, pela Aliança Social Indígena (ASI).A lista de candidatos também incluiu o ex-ministro da Justiça e ex-diplomata Enrique Parejo, pelo Movimento de Reconstrução Democrática Nacional (MRDN), e o oftalmologista Carlos Rincón, pelo Movimento Político Comunal e Comunitário (MPCC).A jornada eleitoral foi iniciada às 8h (10h de Brasília) com um ato central na Praça de Bolívar, no centro histórico da capital colombiana e em cujos arredores estão as sedes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além da prefeitura de Bogotá.Uribe depositou seu voto poucos minutos após a abertura das urnas, junto a sua esposa, seus dois filhos e vários altos funcionários de seu governo e de seu partido, o Primeiro Colômbia, pelo qual se inscreveu para tentar a reeleição.Após comparecer à urna, o presidente convidou seus compatriotas a "fazer possível esta festa da democracia", e também agradeceu aos milhares de cidadãos que, "com alegria, estimulam as diferentes opções eleitorais a contribuírem com a democracia".Além disso, o líder colombiano expressou sua gratidão aos 220 mil efetivos da Polícia e do Exército, além de outros 100 mil de diferentes organismos de segurança, que foram mobilizados para garantir a tranqüilidade do pleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.