Secretária dos EUA diz que haitianos devem ficar no país

Em vez de tentar fugir para os Estados Unidos, os haitianos devem permanecer em seu país para ajudar na reconstrução, após o violento terremoto do dia 12. A avaliação é da secretária de Segurança Interna norte-americana, Janet Napolitano, em declarações dadas hoje em Toledo, na Espanha. Ela estava na cidade para um encontro de ministros europeus de Interior e da Justiça.

AE, Agencia Estado

22 de janeiro de 2010 | 11h35

Napolitano disse que os haitianos que entrarem no território norte-americano ilegalmente serão repatriados. "Os haitianos precisam estar lá para reconstruir o país. Esta não é uma oportunidade para imigrar para os Estados Unidos."

Apenas os haitianos que já estavam em território norte-americano no dia 12 receberão status temporário para ficar no país. Com isso, essas pessoas poderão trabalhar e viver nos EUA por mais 18 meses, em um gesto humanitário, segundo Janet. "Essa é uma forma indireta de ajuda, já que eles podem enviar dinheiro para suas famílias", afirmou a funcionária.

Autoridades norte-americanas disseram que não há registros de uma chegada massiva de haitianos em embarcações. Apesar disso, grandes filas de pessoas buscando autorizações para viajar ao país se formam na Embaixada dos EUA em Porto Príncipe.

Reunião

França, Brasil, EUA e outros "amigos do Haiti" terão uma reunião na segunda-feira em Montreal, no Canadá, com o objetivo de coordenar o auxílio ao país caribenho e preparar um futuro encontro sobre a reconstrução haitiana. A reunião terá a presença da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e dos ministros das Relações Exteriores francês, Bernard Kouchner, e brasileiro, Celso Amorim. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoEUAJanet Napolitano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.