Secretário americano manda esconder estátua seminua

O secretário da Justiça dos EUA, John Ashcroft, "cansado" de ter que fazer declarações à imprensa "em companhia" de uma estátua de mulher com o seio descoberto, solicitou a seus colaboradores que retirassem a escultura e a ocultassem atrás de um cortinado. O cortinado - instalado na semana passada como proteção contra qualquer associação leviana entre a estátua e os pudores do ministro - custou aos contribuintes US$ 8.000, informou a emissora ABC. A estátua faz parte da decoração do Departamento (ministério) de Justiça desde a década de 30, onde representava o Espírito de Justiça, junto a outra estátua, masculina, representando a Majestade, e cujas partes íntimas foram cobertas com uma toga. Embora a escultura feminina também tenha sido coberta com uma túnica, as ondulações da figura, esculpida em mármore, faziam com que o tecido escorregasse, deixando um seio a descoberto. Ashcroft ficou incomodado após ver-se fotografado em novembro - quando anunciou novas medidas contra o terrorismo - tendo às suas costas a estátua com o seio à mostra.

Agencia Estado,

28 Janeiro 2002 | 15h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.