Secretário da Liga Árabe concorrerá na eleição do Egito

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, afirmou hoje que vai concorrer na eleição presidencial deste ano no Egito. A declaração foi feita um dia depois de um painel de reforma constitucional indicado pelos comandantes militares do Egito ter recomendado reformas abrangentes que relaxam as regras de elegibilidade para aqueles que se qualificam para disputar a Presidência.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2011 | 14h02

Se adotadas em um referendo nacional, as mudanças abrirão as eleições presidenciais do Egito para a competição e adotarão um limite de dois mandatos para futuros presidentes - uma mudança dramática em relação ao sistema que permitiu que o presidente Hosni Mubarak comandasse o país por três décadas.

Moussa tem grande popularidade no Egito por causa de suas rigorosas críticas a Israel, um país considerado pela maioria dos egípcios como inimigo apesar do tratado de paz de 1979 entre os dois. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.