Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Secretário da Unasul propõe cúpula da paz após acordo na Colômbia

Para o ex-presidente colombiano, um encontro de presidentes 'seria uma excelente oportunidade para celebrar os méritos' da negociação colombiana

O Estado de S. Paulo

29 Agosto 2016 | 20h14

O secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper, propôs nesta segunda-feira, 29, uma cúpula regional pela paz e a integração após o acordo celebrado entre o governo da Colômbia e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que acaba com 52 anos de conflito armado.

"Penso que seria muito interessante que desde este recinto emblemático da Unasul possamos acertar a celebração de uma cúpula sul-americana pela paz e a integração", disse Samper, em entrevista coletiva na sede do organismo, no subúrbio de Quito.

O ex-presidente colombiano (1994-98) acrescentou que o encontro de presidentes "seria uma excelente oportunidade para celebrar os méritos deste acordo de paz celebrado na Colômbia, para encontrar os caminhos de convivência entre nós".

A cúpula proposta por Samper será apresentada aos chanceleres dos 12 países que integram o bloco: Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

A Colômbia vive nesta segunda-feira o primeiro dia de silêncio definitivo dos fuzis das Farc após 52 anos de guerra contra o Estado, depois do histórico acordo de paz alcançado entre o governo e esta guerrilha marxista. / AFP

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaUnasulErnesto Samper

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.