Secretário de Defesa dos EUA confirma retirada do Afeganistão em 2011

Declarações foram feitas após comandante defender adiamento; Gates anuncia que deixa cargo no ano que vem.

BBC Brasil, BBC

16 de agosto de 2010 | 15h24

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, afirmou nesta segunda-feira que as tropas americanas começarão a deixar o Afeganistão em julho de 2011.

As declarações contrariam o comandante das forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no país, general David Petraeus, que, no último domingo, defendeu que os planos de retirada sejam adiados.

"Não há questionamentos na cabeça de ninguém de que vamos iniciar a retirada das tropas em julho de 2011", afirmou Gates em entrevista ao jornal americano Los Angeles Times publicada nesta segunda-feira.

Gates afirmou, porém, que a retirada será gradual, sem cortes abruptos no contingente de soldados.

Em outra entrevista, publicada também nesta segunda-feira pela revista Foreign Policy, Gates afirmou que pretende deixar o cargo no ano que vem, depois de assegurar o início da retirada do Afeganistão.

As afirmações foram feitas após o comandante das forças da Otan no Afeganistão, general David Petraeus, ter dito, no domingo, que poderia recomendar o adiamento da retirada das tropas ao presidente americano, Barack Obama.

Em entrevista à rede de TV americana NBC, Petraeus afirmou que tinha o direito de dizer a Obama que considera prematura a redução do contingente.

Em dezembro, Obama marcou para 2011 o início da redução das tropas no Afeganistão. Mas, na ocasião, também aprovou o envio de mais 30 mil homens ao país.

Mortes

No último mês de julho, 66 soldados americanos morreram no Afeganistão - o maior número de mortos registrado em um mês desde o início do conflito, em 2001.

Mais de 2 mil soldados das forças internacionais da Otan já morreram no Afeganistão desde 2001.

À medida que as mortes aumentam, cai o apoio à campanha militar no país entre a população dos Estados Unidos e de outros países com tropas no Afeganistão.

A Holanda encerrou sua missão no Afeganistão há duas semanas e o Canadá deve retirar seus soldados no ano que vem.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.