Agência de Notícias Central Norte-coreana / KCNA
Agência de Notícias Central Norte-coreana / KCNA

Secretário de Defesa dos EUA fala em 'resposta militar' a ameaças da Coreia do Norte

Depois de teste com bomba de hidrogênio anunciado por Pyongyang, Jim Mattis afirma que EUA terão resposta 'tanto eficaz, quanto esmagadora'

AFP

03 Setembro 2017 | 19h08

Os Estados Unidos vão lançar uma "resposta militar maciça" a ameaças da Coreia do Norte, afirmou neste domingo, 3, o secretário de Defesa americano, Jim Mattis.

Ele se pronunciou após o presidente Donald Trump se reunir com conselheiros de segurança, depois de um teste com uma bomba de hidrogênio, segundo Pyongyang, que poderia ser transportada em um míssil.

"Qualquer ameaça aos Estados Unidos ou seus territórios, inclusive Guam, ou aos nossos aliados será rebatida com uma resposta militar maciça, uma resposta tanto eficaz, quanto esmagadora". 

Ele acrescentou: "Kim Jong-Un deve prestar atenção à voz unificada do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Todos os membros concordaram unanimemente sobre a ameaça que a Coreia do Norte apresenta e permanecem unânimes em seu compromisso com a desnuclearização da Península da Coreia". 

"Não estamos buscando a aniquilação total de um país, a saber, a Coreia do Norte, mas, como eu disse, temos muitas opções para fazer isso", continuou. 

Seus comentários chegam depois de Trump advertir que o tempo para "apaziguamento" acabou e ameaçar impor sanções econômicas drásticas.

Acredita-se que o teste inesperadamente poderoso deste domingo excedeu em magnitude o bombardeio atômico de Hiroshima, Japão - o choque resultante causou pânico momentâneo em partes da China - e Trump o criticou como "muito hostil e perigoso para os Estados Unidos". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.