Secretário de Justiça de Bush diz que não fez nada errado

O secretário de Justiça do governo dos Estados Unidos, Alberto Gonzales, afirmou, neste domingo, 15, que não fez nada de errado ao demitir oito promotores federais, em um testemunho preparado para sua aparição perante um comitê do Senado, vista como uma última chance de se manter no cargo."Não tenho nada a esconder", diz a nota divulgada por Gonzales.Membros do Partido Democrata, que faz oposição ao governo de George W. Bush e atualmente domina o Congresso, acusam Gonzales de tentar aparelhar politicamente o Departamento de Justiça, demitindo funcionários pouco alinhados com as políticas de Bush.Dois senadores do Partido Republicano, o mesmo de Bush, que fazem parte do Comitê Judiciário da Casa, reconhecem que Gonzales terá uma batalha difícil para convencer o público de que é capaz de encabeçar o Departamento de Justiça.Em artigo publicado na edição deste domingo do jornal Washington Post, Gonzales se desculpa pelo modo como lidou com a situação, incluindo uma série de alegações falsas sobre seu papel na crise que, ele reconhece, "criaram confusão". Mas argumenta que "nada de impróprio" ocorreu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.