Secretário do Tesouro dos EUA visita a Ásia

O secretário do Tesouro dos EUA, Jacob Lew, terá três mensagens básicas para autoridades dos cinco países asiáticos que ele visitará na semana que vem: estimular a demanda doméstica, não depender da desvalorização cambial para impulsionar exportações e a assinatura de um acordo comercial que vai aumentar o comércio internacional. Todas as mensagens de Lew visam motivar o crescimento americano.

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2013 | 08h57

Esses assuntos serão difíceis de serem abordados na China e no Japão, especialmente porque ele terá que assegurar governos ansiosos de que os EUA não vão atrapalhar a economia global com seus problemas fiscais.

"Lew ouvirá bastante das autoridades asiáticas sobre como os próprios Estados Unidos estão se tornando a principal fonte de instabilidade macroeconômica global", disse Eswar Prasad, economista da Universidade de Cornell. "Ele não estará em uma posição muito forte para pressionar por reformas em outros países, uma vez que os EUA parecem estar presos em seu próprio impasse político."

Mesmo assim, a viagem deve ajudar a assegurar os governos asiáticos de que os EUA estão comprometidos com a Ásia. Essa preocupação foi destacada no mês passado, após o presidente Barack Obama cortar sua própria viagem ao continente para lidar com a paralisação do governo americano.

Na China, Lew chegará após autoridades do Partido Comunista terem produzido um documento que vai determinar a direção da agenda de reformas do país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAÁsiavisita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.