Secretário-geral da OEA visita Haiti

Relatório da organização recomenda que candidato do governo não dispute segundo turno

estadão.com.br,

16 de janeiro de 2011 | 22h54

PORTO PRÍNCIPE - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Jose Miguel Inzulza, viaja nesta segunda-feira, 17, para o Haiti, onde deve se reunir com o presidente René Préval e com o premiê Jean Max Bellerive. O diplomata deve se encontrar também com membros do Conselho Eleitoral Provisório (CEP).

Veja também:

linkLinha do tempo: A história do Haiti

Inzulza deve conversar com as autoridades haitianas sobre o relatório da OEA sobre a eleição, que recomenda que as autoridades revejam os resultados do primeiro turno das eleições presidenciais.

Sob denúncias de fraude, o candidato do governo, Jude Celestin, conquistou o segundo lugar no primeiro turno para enfrentar a principal candidata da oposição, Mirlande Manigat. A OEA deve recomendar que Michel Martelly dispute o segundo turno. A votação, que deveria ter sido realizada hoje, foi adiada indefinidamente.

Cabe a Préval tomar a decisão final sobre o caso.Quem quer que vença o pleito enfrentará a tarefa de reconstruir o país, ainda sem infraestrutura um ano após o terremoto que matou mais de 250 mil pessoas e que deixou a capital, Porto Príncipe, em ruínas.

Há mais de 1 milhão de haitianos vivendo em tendas, e a epidemia de cólera já matou mais de 3,7 mil pessoas.

Leia ainda:

linkEx-ditador Baby Doc volta ao Haiti

Com Efe e BBC Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.