Secretário-geral da ONU alerta contra retirada abrupta do Iraque

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou na segunda-feira contra uma "retirada abrupta" das forças norte-americanas do Iraque e disse que a comunidade internacional não deve abandonar o povo iraquiano. Mas Ban, que visitará o presidente George W. Bush na terça-feira em Washington, disse não ter o direito de se intrometer no debate que ocorre nas últimas semanas no Congresso norte-americano sobre a retirada das tropas. "A comunidade internacional, as Nações Unidas, a comunidade internacional inteira deve ajudar o povo e o governo iraquianos para que eles possam superar esta dificuldade no prazo mais breve possível", disse Ban em entrevista coletiva na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. "Uma grande cautela deve ser tomada pelo bem do povo iraquiano. A comunidade internacional não pode e não deve abandoná-lo. Qualquer decisão ou retirada abrupta pode levar a uma maior deterioração da situação no Iraque." Animados pela crescente impopularidade da guerra apontada nas pesquisas de opinião nos EUA, os parlamentares democratas buscam apoio de alguns republicanos para obrigar Bush a mudar de rumo e começar a retirar os soldados. Questionado sobre se concorda com seu antecessor Kofi Annan, para quem a guerra era ilegal, Ban disse ser importante "olhar para o futuro" ao invés de "olhar para trás".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.