Secretário-geral da ONU ataca discriminação contra gays

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, declarou, através de um comunicado, que as Nações Unidas não podem aceitar qualquer tipo de discriminação contra gays e lésbicas. Annan fez uma breve aparição ontem à tarde em um simpósio realizado pela ONU para defender os direitos dos homossexuais, considerado um evento sem precedentes na âmbito da organização mundial. Defensores dos direitos dos homossexuais presentes ao simpósio, incluindo o deputado democrata americano Barney Frank, exigiram que os gays sejam incluídos em tratados de direitos humanos internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.