Secretário-geral da ONU denuncia Israel

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, acusou Israel de violar uma resolução da Assembléia Geral que exige que o Estado judeu suspenda a construção de uma barreira que, em alguns pontos, invade a Cisjordânia, e desmantele a parte já construída.Num relatório à assembléia divulgado hoje, Annan disse que a construção da barreira - uma rede de cercas, muros, arame farpado e fossos - viola a lei internacional e "pode comprometer as perspectivas de longo prazo para a paz"."O posicionamento da maior parte da estrutura em terras palestinas ocupadas pode debilitar futuras negociações", escreveu ele. O relatório de Annan foi previsto na resolução que exige que Israel derrube o muro. O governo israelense argumenta que a barreira é necessária para proteger seus cidadãos de ataques suicidas palestinos.Palestinos denunciam que, com o muro, Israel está se apossando de terras antes de possíveis negociações sobre as fronteiras de um Estado palestino. A barreira corre paralelamente à fronteira da Cisjordânia com Israel, mas em muitas partes invade profundamente território palestino a fim de incorporar grandes assentamentos judaicos ao lado "israelense".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.