Secretário-geral da ONU pede transição pacífica no Egito

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo na sexta-feira por uma "transição transparente, ordenada e pacífica" no Egito após a renúncia do presidente Hosni Mubarak, diante dos grandes protestos no país.

REUTERS

11 de fevereiro de 2011 | 18h38

Ban também disse querer ver eleições "livres, justas e críveis" no Egito, que possam levar ao estabelecimento de um código civil.

"Respeito o que deve ter sido uma decisão difícil (de Mubarak), tomada em benefício dos interesses do povo egípcio", disse Ban.

"A voz do povo egípcio, particularmente dos jovens, foi ouvida, e cabe a eles determinar o futuro do país", afirmou o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, acrescentando se tratar de um "momento histórico".

(Reportagem de Patrick Worsnip)

Tudo o que sabemos sobre:
ONUEGITOTRANSICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.