Secretário-geral deixará a Otan em dezembro

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), lord Robertson, anunciou nesta quarta-feira que abandonará o cargo em dezembro, recusando ofertas de ampliar seu mandato por mais um ano. "Vários governos me pediram que ficasse durante o opcional quinto ano, mas acredito que quatro anos é o período correto (para permanecer) neste trabalho exigente e oneroso", disse Robertson em um comunicado. A decisão de Robertson foi surpreendente. A opinião geral era de que ele permaneceria mais um ano após receber grandes elogios por incentivar reformas na Otan. Isso incluiu a decisão em novembro de convidar sete países a se tornarem novos membros da organização, e assegurar compromissos de aliados europeus a fim de aumentar sua capacidade militar. A aliança discute atualmente uma solicitação dos EUA, que pediram apoio logístico em caso de iniciarem uma guerra contra o Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.