NASA
NASA

Sede da Nasa em Washington receberá nome de Mary Jackson, primeira engenheira negra da agência

Em um contexto de manifestações históricas, empresas e instituições têm feito uma reflexão sobre o local concedido à população negra na sociedade

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2020 | 00h50

WASHINGTON - A Nasa vai mudar o nome de sua sede em Washington, que passará a prestar homenagem à primeira engenheira negra da agência, Mary Jackson, anunciou nesta quarta-feira, 24, o administrador da agência espacial dos Estados Unidos.

"Mary W. Jackson fez parte de um grupo de mulheres muito importantes, que ajudaram a Nasa a enviar com sucesso astronautas americanos ao espaço", disse Jim Bridenstine em um comunicado.

Jackson iniciou a carreira em 1951 no organismo que antecedeu a agência espacial americana e em 1958 se tornou a primeira engenheira aeronáutica negra da Nasa. Autora de vários estudos, sobretudo acerca de voos supersônicos, ela faleceu em 2005. 

Bridenstine se comprometeu a seguir destacando os esforços das mulheres afro-americanas e todas as pessoas "que permitiram à Nasa escrever uma história de explorações exitosas".  

Diante das pressões das ruas e das redes sociais, em um contexto de manifestações históricas, empresas e instituições têm feito uma reflexão sobre o local concedido à população negra na sociedade e sobre o racismo que a discrimina e que perpetua a desigualdade.

No ano passado, a Nasa mudou o nome da rua que leva à sua sede, que passou a se chamar "Hidden Figures Way" (Caminho das figuras ocultas) em homenagem a três matemáticas negras (Mary Jackson, Katherine Johnson, Dorothy Vaughan) cujo trabalho, contado no filme "Estrelas além do tempo", foi chave na conquista espacial americana./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.