Sede da ONU em Genebra reforça segurança por ameaça terrorista

As autoridades das Nações Unidas emGenebra informaram nesta quinta-feira que reforçaram as medidas de segurança desuas instalações depois que a Suíça comunicou sobre a possibilidadede uma ameaça terrorista. "As autoridades suíças entraram em contato conosco para informarsobre uma ameaça contra as Nações Unidas em Genebra", afirmou umporta-voz da instituição. O porta-voz acrescentou que as autoridades suíças "não deraminformação alguma sobre os autores possíveis ou sua maneira deoperar e também não mencionaram nenhum alvo específico". Genebra, a sede européia das Nações Unidas, sedia todas asagências humanitárias da instituição internacional, como os AltosComissariados da Comissão da ONU para os Direitos Humanos (ACDH) epara os Refugiados (Acnur), a Organização Mundial da Saúde (OMC) e aOrganização Internacional do Trabalho (OIT), entre outras. A cidade também sedia a Organização Mundial do Comércio (OMC). Ocorpo diplomático acreditado é muito grande e mais de 4.000 pessoastrabalham nas instalações da ONU. Além disso, Genebra recebe a cadaano mais de 8.000 reuniões de diferentes níveis. As fontes acrescentaram que, "diante desta situação, a direçãogeral considerou a ameaça séria e pediu à segurança que reforce asmedidas de proteção". A entrada no recinto das Nações Unidas só pode ser feita mediantea apresentação de uma credencial oferecida pelo serviço de segurançado organismo internacional. Nos últimos três anos, as autoridades da ONU em Genebraaumentaram seus níveis de segurança após ter recebido diversasadvertências das autoridades suíças sobre possíveis ameaçasTerroristas. A instituição aumentou suas medidas de proteção a partir deagosto de 2003, quando seu escritório em Bagdá sofreu um atentadoque causou a morte de 22 funcionários estrangeiros e pessoal local,entre eles o Alto Comissário para os Direitos Humanos erepresentante da ONU no Iraque, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.