Seguidores de bin Laden haviam prometido "tremendo ataque"

Seguidores do dissidente saudita Osama bin Laden advertiram há três semanas que iriam promover um "tremendo ataque, sem precedentes" contra interesses americanos, afirmou hoje um jornalista árabe baseado em Londres. "Eles disseram que iria ser um ataque tremendo, sem precedentes, mas não deram detalhes", afirmou Atwan, numa entrevista por telefone. "Recebemos frequentemente esse tipo de aviso. Na época, não o levamos a sério. Houve vários avisos no passado e nada aconteceu"."Desta vez parece que eles estavam certos, e cumpriram cada palavra". Atwan, que entrevistou bin Laden em 1996 e desde então tem mantido contato com seus seguidores, disse acreditar que os ataques nos Estados Unidos foram obra de "um grupo fundamentalista islâmico" bem próximo a bin Laden.Os Estados Unidos acusam o dissidente saudita de operar uma rede terrorista a partir de suas bases no Afeganistão, e de ter explodido duas embaixadas americanas na África Oriental, em 1998. O Taleban, que se recusa a entregá-lo aos EUA, nega a acusação.Atwan disse ter ficado surpreso com a dimensão dos ataques, mas afirmou que tratam-se simplesmente da continuação da "fatwa" - édito religioso - de bin Laden contra os Estados Unidos. Ele disse que o sentimento antiamericano cresceu enormemente no Oriente Médio, devido à percepção do apoio dos EUA a Israel. A tensão aumentou ainda mais depois que os Estados Unidos e Israel abandonaram a conferência contra o racismo em Durban, África do Sul, devido à linguagem antiisraelense na declaração final, comentou."As pessoas estão realmente frustradas por a superpotência ter se colocado ao lado dos israelenses", afirmou. "Ele fizeram aumentar o ódio ao abandonarem a conferência de Durban".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.