Segundo terrorista de atentado em Argel é reconhecido

Mulud Benchiheb, de 29 anos, foi identificado como um dos três terroristas que forjaram o atentado contra a sede do Governo e uma delegacia em Argel, na quarta-feira, 11. As revelações são do jornal Liberté.O jornal assinala que Benchiheb, apelidado de "Hocin", que aparecia com o rosto coberto por um turbante na foto divulgada pelo grupo terrorista, vivia nas proximidades do palácio do governo.Apelidado de "Hocin", Benchiheb aparecia com o rosto coberto por um turbante na foto divulgada pelo grupo Al-Qaeda. O terrorista habitava as cercanias do palácio do governo argelino. Benchiheb teria se envolvido com o Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC) durante uma prisão por tráfico de drogas.Meruan Budina, de 23 anos, foi o primeiro terrorista reconhecido. Morador do bairro de Buruba, ele é chamado pela Al-Qaeda no Magrebe em comunicado de "o mártir Muad Ben Jabal". Budina é qualificado pela polícia como delinqüente e drogado.Vários partidos políticos e ONGs convocaram a população para realizar nesta terça-feira marchas populares de condenação ao terrorismo e em apoio à política de reconciliação do governo.Em Argel, onde se mantém o estado de emergência, estão proibidas as manifestações de rua, o que fez com que o protesto fosse autorizado no estádio da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.