Segurança de Dalai Lama é reforçada após ameaças

Autoridades tibetanas exiladas na Índia reforçaram a segurança do Dalai Lama devido a notícias da imprensa de que ele recebeu ameaças de terroristas islâmicos, disse a polícia nesta quinta-feira, 5.O governo tibetano no exílio sediado no norte da Índia em Dharamsala, onde Dalai Lama vive, aumentou o número de guardas em seu palácio, ao mesmo tempo que a polícia elevou o nível de alerta ao redor da cidade, informaram eles."Nós reforçamos a segurança do Dalai Lama puramente por medida de precaução", disse Panchi Lal Thakur, uma alta autoridade policial, à agência de notícias Reuters por telefone do distrito de Kangra, no Estado de Himacham Pradesh, onde Dharamsala fica.Ele disse que a polícia ainda está tentando confirmar com agências de inteligência se há alguma verdade por trás dos relatos da imprensa.Jornais locais disseram que Lashkar-e-Taiba - que luta contra o controle indiano na Caxemira e foi culpado por diversos ataques ao redor da Índia - planejou atacar o líder espiritual dos tibetanos de 71 anos.A razão da ameaça ainda não é conhecida. O gabinete de segurança do Dalai Lama não quis comentar as reportagens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.