Segurança e alto comparecimento marcam votação palestina

Em meio à segurança reforçada e num oceano de bandeiras amarelas e verdes, palestinos foram em massa às urnas para a primeira eleição parlamentar em uma década - uma votação histórica que integra os extremistas islâmicos no processo político e determinará o destino do processo de paz com Israel.Tanto o partido que atualmente controla a Autoridade Nacional Palestina (ANP), o Fatah, quando seu principal rival, o grupo extremistas Hamas, dizem-se confiantes na vitória. Especialistas em pesquisas eleitorais dizem que a corrida está apertada demais para permitir uma previsão confiável do resultado. As duas forças políticas dizem que considerarão um governo de coalizão se nenhum grupo obtiver maioria. Às 16h00, hora local (12h00 em Brasília), faltando ainda três horas para o fechamento das urnas, 57% dos eleitores haviam comparecido às seções eleitorais. A atmosfera era festiva - alguns cabos eleitorais decoraram seus carros como se estivessem indo a um casamento - e poucos distúrbios foram registrados. No campo de refugiados de Balata, homens armados que vinham ameaçando inviabilizar a votação entregaram suas armas antes de entrar nas seções para votar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.