Segurança iemenita da embaixada dos EUA é assassinado

Um atirador mascarado assassinou um oficial de segurança iemenita que trabalhava na embaixada dos Estados Unidos nesta quinta-feira. O homem foi morto quando saia de casa, na cidade de Sanaa, capital do Iêmen.

AE, Agência Estado

11 de outubro de 2012 | 10h49

Autoridades afirmam que o ataque tem as características do ramo da Al-Qaeda que atua no país, mas que ainda é cedo para determinar se o grupo está por trás do crime. A vítima é Qassem Aqlani, que trabalhava na representação diplomática há mais de 20 anos.

Recentemente a Al-Qaeda iniciou uma série de ataques contra oficiais iemenitas em retaliação à ofensiva militar contra o grupo, que Washington afirma ser a mais perigosa seção da rede terrorista.

Aqlani estava encarregado da investigação sobre os ataques à embaixada ocorridos durante protestos contra um filme que ridiculariza o Islã, em 12 de setembro. Ele estava indo para o trabalho quando um homem em uma moto abriu fogo e fugiu. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenembaixadamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.