Segurança reforçada para posse de Karzai

Forças afegãs e estrangeiras estabelecem uma zona de segurança em torno de Cabul, à medida que dignitários estrangeiros começam a viajar de diversas partes do mundo para a posse de Hamid Karzai como primeiro presidente eleito pelo voto popular da história do Afeganistão. Na maior operação de segurança desde as eleições de outubro, policiais e soldados posicionados em Cabul isolaram a estrada que liga o aeroporto ao palácio presidencial, onde o líder afegão apoiado pelos Estados Unidos deverá ser empossado amanhã.Caminhões e carros com placas de fora de Cabul são obrigados a sair dos limites da capital afegã. Veículos blindados da Otan promovem patrulhas enquanto helicópteros americanos vigiam as montanhas que cercam Cabul. "Nós estamos cientes de que essa é mais uma oportunidade de atividade insurgente, num momento no qual a comunidade internacional volta seus olhos para o Afeganistão", disse o tenente Ken MacKillop, porta-voz da Otan. A posse de Karzai marcará o ápice de uma iniciativa de três anos para tentar estabilizar o Afeganistão desde que os Estados Unidos derrubaram o regime fundamentalista islâmico Taleban, em resposta aos atentados de 11 de setembro de 2001. Aproximadamente 150 convidados estrangeiros assistirão à posse, inclusive o vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, e o secretário americano de Defesa, Donald Rumsfeld. Acredita-se que poucos países enviarão funcionários de tão alto escalão quanto os EUA, principais aliados de Karzai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.