Segurança suicida-se na residência presidencial em Taiwan

Agência Nacional de Segurança diz que homem se matou por causa de problemas em um relacionamento

Agência Estado e Associated Press,

26 de outubro de 2007 | 02h35

Um segurança do presidente taiwanês Chen Shui-bian matou-se com um tiro na manhã desta sexta-feira, 26, no interior da residência presidencial. "Um dos seguranças cometeu suicídio", disse o porta-voz do presidente, David N.Y. Lee. Ele, porém, não confirmou as informações divulgadas pela TV do país de que Chen estava no local quando o incidente ocorreu. Mas o presidente teria sido imediatamente notificado da ocorrência. A Agência Nacional de Segurança, responsável pela segurança presidencial, identificou o segurança como Lu Tseng-hsiang, que atirou contra si mesmo às 8h35 da manhã (horário local), quando estava trabalhando. A agência atribuiu a atitude do funcionário a problemas pessoais. "De acordo com investigações preliminares, Lu suicidou-se por causa de dificuldades em um relacionamento", diz o comunicado da agência.

Tudo o que sabemos sobre:
Taiwansuicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.