Seguranças sauditas invadem jato russo

Forças especiais de segurança da Arábia Saudita invadiram o avião comercial russo, que foi seqüestrado por rebeldes chechenos com 174 pessoas a bordo ontem. Os três seqüestradores foram presos. A aeronave, um Tupolev-154, foi tomada quando ia de Istambul para Moscou. Os seqüestradores renderam o piloto e o obrigaram a desviar o aparelho para o aeroporto de Medina, na Arábia Saudita. Quatro horas após a aterrissagem, e depois de intensas negociações, os rebeldes libertaram mulheres, crianças, idosos e um tripulante que foi ferido a facadas pelos extremistas.Pouco antes da ação das forças de segurança saudita, a aeronave, que está estacionada em uma área isolada do aeroporto de Medina, foi abastecida com combustível, atendendo uma das reivindicações dos seqüestradores. Há informações de que o líder dos seqüestradores seja um ex-ministro do interior da Chechênia, que exige o fim da guerra na Chechênia. Leia mais no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.