Saul Loeb/AFP
Saul Loeb/AFP

Seis embaixadas dos EUA emitem alertas após relatório sobre CIA

Representações no Oriente Médio, Ásia e Europa fizeram alertas sobre a possibilidade de protestos antiamericanos

Estadão Conteúdo

10 de dezembro de 2014 | 16h08

Pelo menos seis embaixadas americanas no Oriente Médio, Ásia e Europa fizeram alertas sobre a possibilidade de protestos antiamericanos e ataques após a divulgação de um relatório do Senado americano sobre a CIA. De acordo com o documento, as duras técnicas de interrogatório usadas pela CIA foram consideradas terroristas.

Em um anúncio idêntico ao americanos, as embaixadas no Egito, Suécia e Holanda fizeram alertas nesta quarta-feira. As embaixadas no Afeganistão, Paquistão e Tailândia emitiram comunicados semelhantes na terça-feira, imediatamente após a divulgação do relatório. Tanto o Afeganistão quanto a Tailândia são conhecidos por terem abrigado prisões secretas onde a CIA realizou interrogatórios.

O comunicado diz que o relatório "poderia levar a protestos antiamericanos a e violência contra interesses norte-americanos, incluindo cidadãos do país". As embaixadas pediram que os americanos ficassem alertas e tomassem precauções de segurança adequadas, inclusive evitando manifestações ou situações de confronto. / AP

Mais conteúdo sobre:
EUAembaixadasrelatório CIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.