Seis migrantes morrem ao tentar cruzar Mediterrâneo

Equipes de resgate socorreram neste sábado cerca de 250 migrantes que tentavam cruzar o Mar Mediterrâneo, do norte da África para o sul da Europa, em embarcações frágeis. No entanto, seis pessoas morreram afogadas quando o barco que os transportava encalhou em uma praia na Sicília, disseram autoridades.

Agência Estado

10 Agosto 2013 | 17h46

Os mortos viajavam em um barco pesqueiro de 18 metros de madeira, que transportava cerca de 100 migrantes, encalhou na Catânia, Sicília, afirmou o capitão da Guarda Costeira italiana Roberto D''Arrigo.

Os corpos de duas das vítimas foram encontrados no amanhecer por equipes de resgate em uma praia frequentada por moradores de Catânia e turistas, enquanto os outros quatro corpos foram tirados da água perto da costa, conforme D''Arrigo. "Ou eles não sabiam nadar ou estavam exaustos" da viagem, disse o capitão. O mar ao longo da costa é complicado para os banhistas, segundo ele, pois existem bancos de areia entre seções de maior profundidade. O barco de pesca ficou preso no banco de areia a cerca de 20 metros da costa, afirmou.

"Muitos outros pularam no mar e chegaram a terra firme", enquanto os demais sobreviventes permaneceram a bordo do barco e esperaram a chegada da guarda costeira, apontou D''Arrigo.

Segundo o capitão, as autoridades não podiam excluir a possibilidade de que alguns migrantes que nadaram para a terra fugiram antes de o resgate chegar. Alguns sobreviventes disseram às autoridades que eram egípcios ou sírios.

Na costa da Espanha, autoridades relataram que embarcações da Guarda Costeira e os serviços de emergência resgataram 70 migrantes que tentavam chegar à costa espanhola, atravessando o Estreito de Gibraltar a bordo de 10 botes infláveis em condições perigosas de vento. Um bote virou, e seus ocupantes caíram no mar. Sete homens e uma menina com grave hipotermia foram retirados da água.

Também neste sábado, cerca de 50 quilômetros ao sul de Catânia, equipes de resgate italianas resgataram 83 migrantes após o barco em que estavam enfrentar problemas na costa perto de Siracusa, informou a agência de notícias italiana LaPresse. Cerca de 40 eram mulheres ou crianças. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Migração África Europa morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.