Seis opositores são presos por atentado

A polícia boliviana anunciou ontem a prisão do presidente do Comitê Cívico de Tarija, Reynaldo Bayard, e de outros cinco dirigentes cívicos (de oposição) acusados de explodir, em 10 de setembro, um gasoduto que abastece o Brasil com gás natural. Os detidos foram levados à capital, La Paz, onde serão acusados formalmente pelos atentados. A polícia ainda procura por um dos principais opositores do governo de Evo Morales na região, o empresário Branco Marinkovic, que, segundo as autoridades, estaria tentando fugir para os Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.