Seis países da Otan recusam-se a treinar tropa iraquiana

Pelo menos seis países da Otan recusam-se a enviar instrutores militares para ajudar os Estados Unidos a treinar oficiais iraquianos. As nações são Alemanha, França, Bélgica, Espanha, Luxemburgo e Grécia. Com exceção da Espanha - que desde então mudou de governo - todas também haviam se recusado a colaborar com a invasão do país árabe, em 2003. O governo Bush tinha a esperança de construir um consenso para a manutenção da paz no pós-guerra. O plano de treinamento de militares iraquianos não envolve missões de combate e é parte de um programa de segurança amplo. Um representante do Departamento de Estado dos EUA disse que todos os 26 países da Otan votaram a favor do programa e concordaram em financiá-lo, mais seis se recusaram a tomar parte ativa na iniciativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.