Seis palestinos morrem em ofensiva aérea israelense

Seis palestinos que estavam em dois carros na região de Rafah, ao sul da Faixa de Gaza, fronteira com o Egito, foram mortos na manhã desta segunda-feira depois de serem atingidos por mísseis disparados por helicópteros israelenses, informaram hospitais palestinos. Uma testemunha disse que os helicópteros israelenses lançaram quatro mísseis. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas na explosão, incluindo crianças.Três dos palestinos mortos, Yassir Rezeq, Bassan Rezeq e Amir Ahmed Kufa, figuravam na lista dos supostos terroristas palestinos mais procurados por Israel. Eles pertenciam ao grupo Izzedin Al Kassem, braço militar do Hamas. Poucas horas antes, na cidade de Gaza, as forças de segurança palestinas decretaram prisão domiciliar ao líder espiritual do Hamas, xeque Ahmed Yassin. A Autoridade Palestina disse que a medida adotada contra Yassin "protege os interesses nacionais dos palestinos". Arafat foi pressionada pelos Estados Unidos e Israel a combater o Hamas, grupo extremista que reivindicou vários atentados em Israel. Ainda nesta segunda-feira, as tropas israelenses ocuparam a cidade palestina de Ramallah, onde fica a sede do governo do líder palestino Yasser Arafat. Desde o começo da nova ofensiva israelense, chamada de "Caminho Forte", contra cidades palestinas da Cisjordânia, iniciada na última terça-feira, depois de um atentado suicida que matou 19 israelenses, em Jerusalém, as tropas israelenses já reocuparam as cidades palestinas de Jenin, Qalqiliya, Tulkarem, Nablus e Belém, e mais o povoado de Betunia, junto a Ramallah. Grandes Acontecimentos InternacionaisESPECIAL ORIENTE MÉDIO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.