Seis pessoas morrem em choque entre Hamas e forças da ANP

Vítimas são três policiais da ANP, dois milicianos e o dono do edifício onde se refugiaram os homens do Hamas

EFE

31 de maio de 2009 | 05h55

Pelo menos seis palestinos morreram neste domingo em um confronto armado na cidade cisjordaniana de Kalkilia entre homens do Hamas e forças da Autoridade Nacional Palestina (ANP), leais ao presidente e líder do Fatah, Mahmoud Abbas, informaram testemunhas.

 

As vítimas fatais desta nova explosão de violência interpalestina, inédita há meses, são três membros de corpos de Polícia da ANP, dois milicianos do movimento islamita e o dono do edifício onde se refugiaram os homens armados do Hamas.

 

Os confrontos começaram pouco após a meia-noite, quando dois milicianos abriram fogo contra os policiais palestinos, escaparam para um edifício e se negaram a se render, segundo a versão de fontes da segurança palestina.

 

O canal de televisão via satélite do Hamas, que transmite de Gaza, informou pouco depois que as forças da ordem da ANP estavam tentando prender a dois membros das Brigadas de Ezzedin al-Qassam, o braço armado do movimento islamita, e pediu aos palestinos que tomassem as ruas em protesto.

 

Os policiais pediram ajuda então a uma unidade conjunta dos serviços de segurança leais ao presidente Abbas, que começou um tiroteio que durou várias horas. As forças da ANP entraram no imóvel só no começo da manhã, após assegurar-se de que todos os membros do Hamas tinham morrido na troca de fogo.

Tudo o que sabemos sobre:
HAMASPALESTINAFATAHANP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.