Seis pessoas são assassinadas no sul da Tailândia

Pelo menos seis pessoas, entre elas um policial, foram assassinadas nas últimas 24 horas em vários ataques perpetrados por supostos separatistas na conflituosa região muçulmana do sul da Tailândia. De acordo com fontes oficiais, um policial foi baleado quando se dirigia à delegacia da província de Yala, na qual prestava serviço.As outras cinco vítimas fatais foram civis assassinados neste domingo em diferentes atentados de supostos rebeldes em distritos das províncias de Yala, Narathiwat e Pattani, cenário de uma crescente onda de violência.Cerca de 1.900 pessoas morreram por causa da violência na região muçulmana desde que o movimento separatista islâmico retomou a luta armada, após uma década de pouca atividade guerrilheira.O governo tailandês aprovou recentemente o envio à região de outros 1.500 soldados de unidades de elite, para reforçar as fileiras do Exército, que possui cerca de 20 mil efetivos na região, apoiados por pelo menos 15 mil policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.