Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Seis supostos terroristas morrem em explosão no Iêmen

Seis supostos membros da Al-Qaeda, inclusive um estreito colaborador de Osama bin Laden, morreram hoje, quando o carro no qual viajavam explodiu no noroeste do Iêmen, numa área onde autoridades locais acreditam que o grupo seja ativo, informou a agência de notícias Saba. Moradores da região contaram à Associated Press que viram helicópteros militares sobrevoando a área pouco antes da explosão, numa sugestão de que o carro foi alvo de um ataque.A Saba, agência de notícias oficial do governo iemenita, revelou que "informações iniciais" indicam que entre os mortos está Ali Qaed Sinan al-Harthi, um proeminente líder da Al-Qaeda no Iêmen.Sob condição de anonimato, uma fonte comentou que a explosão ocorreu durante a madrugada na província de Marib, cerca de 160 quilômetros ao leste da capital, Sanaa. No entanto, moradores de uma aldeia próxima garantiram que a explosão ocorreu ontem à tarde, e não hoje, como foi oficialmente divulgado."As autoridades chegaram a monitorar aquele mesmo carro por alguns instantes. Acreditamos que aqueles homens pertenciam à rede terrorista Al-Qaeda", afirmou.Não está claro como ocorreu a explosão. Inicialmente, autoridades locais defendiam a teoria de que o carro teria explodido porque os homens transportavam materiais explosivos, detonados acidentalmente. "Eu vi um helicóptero passando por aqui e ouvi uma explosão em seguida", denunciou um aldeão que não quis revelar a identidade. "O carro estava em chamas e a área ao redor se encheu de fumaça."Grande parte do teto do carro foi destruída. Segundo moradores locais, os corpos mutilados das vítimas estavam por todos os lados.Outro aldeão disse, sob condição de anonimato, que viu o corpo desfigurado e mutilado de Al-Harthi no carro. "Eu o conheço como conheço a mim mesmo. Era ele", garantiu.Al-Harthi, também conhecido como Abu Ali, fazia parte de uma lista de suspeitos da Al-Qaeda que agentes norte-americanos querem interrogar por suas supostas ligações com Osama bin Laden, principal suspeito dos atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos.

Agencia Estado,

04 de novembro de 2002 | 14h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.