Seita Falun Gong é advertida pela China

Dois representantes do Congresso Popular Chinês reuniram-se em Hong Kong com líderes da seita proscrita Falun Gong e os advertiram para que deixem de incitar seus seguidores em território chinês e limitem seus atos públicos na ex-colônia britânica.Mas a Falun Gong não parecia mudar de posição perante as advertências no primeiro encontro direto entre membros da seita e políticos chineses. Os representantes do Congresso Popular, Raymond Wy e Ma Lik, reuniram-se por mais de uma hora com líderes da Falun Gong, entre eles seu porta-voz em Hong Kong, Kan Hung-cheung, retratado pela imprensa oficial chinesa como "um pilar destacado da seita do mal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.