UK Ministry of Defence/Handout via REUTERS
UK Ministry of Defence/Handout via REUTERS

Sem aglomerações e pelo ar, Reino Unido comemora vitória na 2ª Guerra

Festividade tradicional com procissões e multidões deu lugar a programação especial na televisão

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2020 | 14h01

LONDRES - As tradicionais comemorações do Dia da Vitória na 2ª Guerra foram diferentes em Londres em 2020. Os britânicos ficaram em silêncio e a rainha Elizabeth se dirigiu ao país no 75º aniversário da data em meio à pandemia do coronavírus sem aglomerações nem eventos públicos nas ruas das principais cidades do Reino Unido.

Junto com milhões em todo o país, o príncipe Charles manteve um silêncio de dois minutos do lado de fora da propriedade de Balmoral de sua família, enquanto jatos militares sobrevoavam as quatro capitais do Reino Unido. 

Os planos originais foram reduzidos depois que o governo proibiu as reuniões sociais de março para conter o coronavírus. A procissão de veteranos e outros eventos envolvendo multidões foram descartados, mas bandeiras e faixas ainda tremulavam e as pessoas presas em casa desfrutavam de um dia de programas especiais de televisão e rádio.

Nos penhascos brancos de Dover, um flautista solitário tocava gaita de foles enquanto aviões Spitfire da época da guerra voavam.  O primeiro ministro Boris Johnson enalteceu o "heroísmo de inúmeras pessoas comuns" em sua homenagem aos milhões de britânicos que lutaram e viveram a guerra. 

"Somos um povo livre por tudo o que nossos veteranos fizeram. Oferecemos nossa gratidão, nossos sinceros agradecimentos e nossa promessa: vocês sempre serão lembrados". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.