Sem um ano de descanso, americanos são eviados à guerra

Os Estados Unidos irão enviar ao Iraque soldados que ainda não cumpriram um ano de descanso em casa, previsto por lei, após servirem ao Exército, segundo informações concedidas pelo Ministério da Defesa nesta segunda-feira, 2.A intenção americana é manter o atual nível de tropas em território iraquiano.O Ministério da Defesa anunciou o posicionamento de cerca de 7 mil efetivos nos próximos meses, muitos dos quais estão há menos de um ano nos Estados Unidos, desde o retorno de sua última missão.Essa medida responde à tentativa do governo americano de manter o contingente atual de 20 brigadas (cada uma delas com cerca de 3 mil soldados) para impulsionar o plano de segurança para Bagdá.Segundo o porta-voz do Pentágono Bryan Whitman, o objetivo é continuar com o reforço de tropas, estipulado no início deste ano, até o fim de agosto.Para isso, é necessário convocar algumas unidades antes do tempo, o que reflete "a realidade atual" de um Exército em pleno conflito, explicou Whitman.Os novos efetivos substituirão outras tropas que atualmente cumprem sua missão no Iraque, onde a presença de forças americanas se situa hoje em torno de 145 mil homens e mulheres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.