Senado americano aprova novo órgão de segurança interna

O Senado norte-americano aprovou na noite desta terça-feira a lei que cria o Departamento da Segurança Interna, depois de retirar o último obstáculo para a aprovação do projeto, uma emenda exigida pelos democratas que pretendia eliminar disposições que favorecem interesses pessoais. O resultado foi 90 votos a favor e nove contra. A Câmara de Representantes já tinha aprovado a lei na semana passada. O novo Departamento é a maior reorganização do governo americano em 50 anos e tem como objetivo tentar evitar atentados terroristas como os que aconteceram em 11 de setembro de 2001.A aprovação da lei é mais uma vitória pessoal do presidente George W. Bush, que fez da criação do Departamento da Segurança Interna uma de suas prioridades na campanha contra o terrorismo. Bush, que está em Praga para a reunião da OTAN, disse que a votação ?é um passo histórico e audaz para proteger os norte-americanos? e que ?ajudará o país a enfrentar as novas ameaças do terrorismo no século 21?. O novo Ministério contará com uma verba inicial de US$ 38 bilhões e cerca de 170 mil funcionários que trabalham atualmente em 22 departamentos e agências. O serviço de inteligência exterior (CIA) e a polícia federal (FBI) não estarão integrados ao novo Departamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.