Senado americano autoriza armas nucleares "pequenas"

O Senado norte-americano aprovou, por 51 votos contra 43, a suspensão da proibição da pesquisa e desenvolvimento de armas nucleares "pequenas", de até cinco quilotons (potência equivalente a 5.000 toneladas de dinamite). O fim da proibição era defendido pelo governo do presidente George W. Bush e foi incluído no projeto de lei que destina US$ 400 bilhões a gastos militares.O líder da maioria (Partido Republicano) na Câmara, Tom DeLay (Texas), disse que "estamos tentando trazer as forças armadas ao século 21 e, para fazer isso, você tem de ter flexibilidade para tomar decisões administrativas, e não essas normas rígidas impostas 40, 50 anos atrás". Já o senador Jack Reed (Partido Democrata-Rhode Island) disse que falar em armas nucleares pequenas é como discutir "pequenos apocalipses".A senadora Dianne Feinstein (Democrata-Califórnia) afirmou que "até mesmo o estudo sobre o uso dessas armas ameaça minar nossos esforços para deter a proliferação. Isso encoraja outros países a buscar armas nucleares".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.