Senado aprova estado de exceção em parte do Paraguai

O Senado paraguaio aprovou hoje o pedido de estado de exceção em cinco departamentos (Estados) do país, informa em seu site o jornal local ABC Color. No dia anterior, a Câmara dos Deputados já havia aprovado a medida, realizando antes algumas alterações no texto enviado pelo presidente Fernando Lugo.

AE, Agência Estado

24 de abril de 2010 | 19h12

A intenção da iniciativa de Lugo é fortalecer a luta contra o grupo de extrema-esquerda Exército do Povo Paraguaio (EPP). Nos últimos anos, esse grupo tem realizado vários sequestros e crimes por encomenda no país. A medida aprovada pelo Legislativo vale para os departamentos de Concepción, San Pedro, Amambay, Presidente Hayes e Alto Paraguay, segundo o ABC Color.

O estado de exceção valerá durante 30 dias. O jornal local nota que, com essa medida, os militares poderão utilizar armas de guerra para buscar e capturar os membros do EPP.

O ABC Color informou ainda que o assessor jurídico da presidência, Emilio Camacho, disse em entrevista à rádio Ñandutí que Lugo se informará sobre as mudanças feitas pelos congressistas, para então promulgar o estado de exceção.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiSenadoestado de exceção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.