Senado aprova tratado que reforma UE

O Senado checo aprovou ontem o Tratado de Lisboa, que reforma as estruturas de tomada de decisão da União Europeia. O documento foi aprovado com 54 votos a favor e 20 contra e espera agora pela aprovação do presidente checo, Vaclav Klaus, que, apesar de ocupar a presidência rotativa da UE, é um dos maiores críticos do bloco. A República Checa foi o último país europeu a votar o tratado que, em junho, foi rejeitado pela Irlanda, onde será submetido a nova votação no fim do ano. Para entrar em vigor, o documento precisa ser aprovado pelos 27 países membros.

, O Estadao de S.Paulo

07 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.