Senado chileno aprova tratado de livre-comércio com EUA

O senado chileno aprovou, na noite desta quarta-feira, por 34 votos a cinco (e cinco abstenções), um tratado de livre-comércio com os EUA, que deve entrar em vigor em 1º de janeiro de 2004.A votação no senado completou a ratificação pelos congressos de ambos os países. Segundo o tratado, serão eliminadas 85% das tarifas alfandegárias de uma relação comercial de US$ 6 bilhões, com superávit de US$ 950 milhões para o Chile.Antes do final da sessão, os trabalhos tiveram de ser interrompidos por meia hora por causa dos protestos de integrantes do Partido Comunista e de organizações anti-globalização. O presidente do senado ordenou à polícia que retirasse os manifestantes do local. Cinco pessoas foram detidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.