Alto Comissariado para a Paz / Efe
Alto Comissariado para a Paz / Efe

Senado colombiano aprova reincorporação política das Farc

Projeto, que foi aprovado com 52 votos a favor e nenhum contra, ainda passará à conciliação em ambas as Câmaras colombianas

O Estado de S.Paulo

27 Abril 2017 | 15h34

BOGOTÁ - O Senado da Colômbia aprovou nesta sexta-feira, 27, em seu último debate a reincorporação política das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), com a qual permite a criação do partido que surgir com a desmobilização da guerrilha.

“A decisão de hoje é fundamental. Este ato legislativo completa o pacote de iniciativas com as quais oferecemos garantias para o cumprimento dos acordos para uma paz estável em nosso país”, indicou o ministro do Interior, Juan Fernando Cristo, em um comunicado.

Segundo ele, o “projeto estabelece também, expressamente, que não haverá partido das Farc se não houver abandono total das armas”.

O projeto, aprovado com 52 votos a favor e nenhum contra, passará a conciliação em ambas as Câmaras colombianas.

O partido que surgir após a desmobilização e o desarmamento da guerrilha, que assinou no dia 24 de novembro um acordo de paz com o governo, competirá em igualdade de condições pelos votos em cada região.

“No Senado e na Câmara dos Representantes se garantirão, de maneira transitória, cinco assentos pelos seguintes períodos legislativos. Estes assentos serão adicionais aos estabelecidos atualmente", detalhou o ministro. / EFE

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaFarcDesarmamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.