Senado da Itália aprova lei contra a corrupção

O Senado da Itália aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei contra a corrupção, enquanto o país europeu enfrenta um dos piores escândalos de corrupção na administração pública do norte do país em décadas. Em voto de confiança, o Senado aprovou a matéria por 228 votos a favor e 33 contrários, com duas abstenções. Agora, o projeto passa para a Câmara dos Deputados. A ministra da Justiça, Paola Severino, defendeu a aprovação da lei, embora o projeto tenha sido criticado nos últimos dias porque medidas mais duras contra os corruptos foram retiradas da legislação, como a que proibia que políticos condenados por certos crimes concorressem novamente nas eleições.

AE, Agência Estado

17 de outubro de 2012 | 16h57

No momento, a região da Lombardia, no norte, atravessa uma forte crise política. Pelo menos 14 dos 70 conselheiros regionais são investigados por supostas ligações com a máfia calabresa, a ''Ndrangheta. Eles teriam comprado votos da ''Ndrangheta nas eleições locais de 2010 e em troca favoreceriam a máfia calabresa com contratos de fachada em obras públicas. A Lombardia é a região mais rica da Itália. O governador da Lombardia, Roberto Formigoni, disse que não sabia de nada. Formigoni, que governa a região desde 1995, está sob pressão para renunciar. Ex-democrata-cristão, Formigoni é do partido Povo da Liberdade (PDL, na sigla em italiano) do ex-premiê Silvio Berlusconi.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.