REUTERS/Rick Wilking
REUTERS/Rick Wilking

Senado do Canadá confirma legalização da maconha

País será o primeiro do Grupo dos Sete a autorizar o livre consumo e a produção da erva

O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2018 | 22h17

OTTAWA - O Senado do Canadá confirmou nesta terça-feira (19) a legalização da maconha um dia depois de ser aprovada pela Câmara Baixa, abrindo o caminho para a livre produção e consumo da erva a partir de setembro.

Após a votação do Senado, que poderia retardar, mas não impedir a sanção, a lei deverá ser  homologada pelo governador geral, que representa a rainha Elizabeth II, mas esta medida não passa de uma formalidade.

O Canadá pôs fim à proibição que pesava sobre a maconha desde 1923. O uso medicinal é permitido desde 2001.

A liberalização da maconha era uma das mais controvertidas promessas de campanha do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.  Trudeau já admitiu ter fumado maconha com os amigos "cinco ou seis vezes".

O país é o primeiro dos membros do G-7 a autorizar o livre consumo e produção da maconha cinco anos depois de o Uruguai se tornar o primeiro país do mundo a dar esse passo.

Meses atrás, apareceram pela cidade de Toronto dezenas de estabelecimentos que vendem maconha. Apesar de suas atividades se limitarem à venda de maconha para uso medicinal, que é legal no país, muitos destes estabelecimentos também vendiam maconha a outros compradores. Depois de meses de falta de fiscalização, Toronto começou a fechar dezenas de estabelecimentos do tipo.  / AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Canadá [América do Norte]maconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.