Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Senado do Egito concede a Exército poder de prisão

Lei diz que Forças Armadas darão 'suporte à polícia na manutenção da ordem e proteção vital das instalações'

estadão.com.br,

28 de janeiro de 2013 | 14h17

CAIRO - O Senado do Egito ratificou uma lei que garantirá poderes de prisão às Forças Armadas, afirmou a agência de notícias oficial MENA, enquanto o país passa por dias de distúrbios violentos.

De acordo com o texto, as forças armadas darão "suporte à polícia na manutenção da ordem e proteção vital das instalações até o fim das eleições parlamentares e pelo tempo que o Conselho Nacional de Defesa (chefiado pelo presidente Mohamed Morsi) exigir.

O Exército também "receberá poderes para prender de acordo com a lei", acrescentou a agência.

Protestos

Nesta segunda-feira, 28, egípcios protestam em Port Said, Suez e Ismailia contra o estado de emergência declarado por Morsi na noite de domingo. Desde a semana passada, 49 pessoas morreram em protestos na região.

Os distúrbios foram desencadeados no sábado pela condenação à morte de várias pessoas da cidade por ligação com um letal tumulto num estádio de futebol no ano passado.

A violência nas cidades egípcias já chega ao quinto dia. A polícia voltou a usar gás lacrimogêneo contra dezenas de jovens que atiravam pedras na manhã de segunda-feira na praça Tahrir, no Cairo, onde há semanas estão acampados manifestantes que acusam Morsi de trair a revolução que derrubou o regime de Hosni Mubarak, há dois anos.  

Com informações da Dow Jones e da Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeEgitoforças armadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.