Senado do Paraguai ratifica ingresso do país na Unasul

Decisão estava sendo adiada desde o ano passado por conta de diferenças entre presidente e oposição

AE, Agência Estado

09 de junho de 2011 | 15h44

ASSUNÇÃO - O Senado do Paraguai ratificou nesta quinta-feira, 9, o ingresso do país na União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

 

O acordo segue agora para votação na Câmara dos Deputados. Apesar de o tratado de formação do bloco ter sido assinado em Brasília em 23 de maio de 2008, os parlamentares paraguaios vinham retardando a ratificação do documento.

 

A decisão estava sendo adiada desde o ano passado por conta de diferenças entre o presidente paraguaio, Fernando Lugo, e a oposição, segundo a AFP. O tratado de formação do bloco foi assinado em Brasília em maio de 2008.

 

A Unasul é integrada por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. A presidência de turno da entidade, cujo mandato tem duração de dois anos, é exercida atualmente pela Argentina.

 

Vulcão

 

Uma reunião de ministros de Economia da Unasul que seria realizada em Buenos Aires na sexta-feira precisou ser adiada por conta do cancelamento de voos provocado pelas cinzas do vulcão chileno Puyehue, segundo a AFP. Um encontro preparatório que deveria ser realizado nesta quinta também não ocorreu.

 

Em um comunicado divulgado pela agência, o ministério da Economia da Argentina explica que o encontro foi adiado sem data definida devido "à nuvem de cinzas provocada pela erupção do vulcão Puyehue, e o consequente cancelamento de voos que levariam as autoridades da região".

 

Os ministros da Economia da Unasul deveriam discutir o projeto de criar um banco para o bloco.

 

As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiSenadoUnasul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.