AP Photo/Andrew Harnik; REUTERS/Carlos Barria
AP Photo/Andrew Harnik; REUTERS/Carlos Barria

Senado dos EUA aprova nomes dos secretários de Energia e Habitação

Rick Perry e Ben Carson, respectivamente, tiveram as indicações confirmadas em votações nesta quinta-feira

O Estado de S.Paulo

02 de março de 2017 | 22h25

WASHINGTON - O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, 2, a escolha do presidente Donald Trump para chefiar o Departamento de Energia, o ex-governador do Texas Rick Perry, que prometeu renovar o arsenal de armas nucleares do país.

A ascensão de Perry ao posto de principal autoridade de energia dos EUA ocorreu em meio a oposição dos democratas, que estão preocupados com seus vínculos com companhias de petróleo, suas dúvidas sobre a ciência da mudança climática e o fato de que ele pediu a eliminação total do departamento - um comentário que ele já disse que lamenta.

O Senado aprovou a indicação de Perry com 62 votos a favor e 37 contra. Perry, de 66 anos, foi governador do Texas de 2000 a 2015, tornando-se o governador que mais tempo comandou o Estado produtor de petróleo.

Como secretário de Energia, Perry vai liderar uma vasta operação de pesquisa científica que ajudaria a desencadear um boom de perfuração nos EUA e avanços em eficiência energética e tecnologia de renováveis, além de supervisionar o arsenal nuclear dos Estados Unidos.

Também nesta quinta, Ben Carson, indicado por Trump para o posto de secretário de Habitação do país, teve sua nomeação aprovada pelo Senado. A votação abre caminho para que o neurocirurgião aposentado e ex-pré-candidato republicano à presidência assuma o comando do Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano (HUD, na sigla em inglês). Ele se torna o único integrante afro-americano do gabinete de Trump. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.