Senado dos EUA aprova projeto de lei antiterrorista

O Senado dos Estados Unidos aprovou e enviou hoje ao presidente George W. Bush um projeto de lei antiterrorista dando à polícia amplos poderes para vigiar e deter terroristas, além de mais poderes aos juízes para a imposição de penas a terroristas. O projeto de lei, solicitado cinco dias depois dos ataques terroristas de 11 de setembro, foi aprovado pelo Senado por 98 votos a favor e 1 contra. Na quarta-feira, a Câmara de Deputados aprovou o projeto por 357 votos a favor e 66 contra. Calcula-se que o presidente Bush deva dar sua aprovação ao projeto antes do final da semana. "Estou ansioso para assinar este enérgico plano feito pelos dois partidos, para que possamos combater o terrorismo e evitar futuros ataques", disse Bush na quarta-feira. Desde os atentados terroristas, Bush e o secretário de Justiça John Ashcroft, pediram novos poderes judiciais para ampliar a capacidade do FBI de estender a vigilância telefônica e eletrônica, endurecer as sanções para aqueles que ajudam ou financiam terroristas e aumentar as penas para eles. "Essas leis ajudarão a fazer com que os norte-americanos nunca mais voltarão a ser atacados como aconteceu no dia 11 de setembro", declarou o senador republicano Orrin Hatch, membro da Comissão Judicial do Senado. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.